Raspberry Pi 3: jogando em uma Tv de Tubo

Renato Guardia

Lindo, Cremoso e crocante! Salve meus amigos! Tudo na santa paz? Nosso papo de hoje é sobre uma experiência muito legal: usar a saída de vídeo analógica nativa do Raspberry Pi em uma TV CRT (de tubo) para jogar os joguinhos em sua resolução ideal!

Hoje em dia é cada vez mais comum nos depararmos com esses sistemas de emulação baseados no Raspberry Pi, por ser barato e fácil de configurar. É uma ótima época para surfar na onda da nostalgia! 

Para nos ajudar no resgate daquele saudoso sentimento de jogar os joguinhos da infância, podemos usar alguns recursos como: cópia dos controles dos consoles clássicos ou até mesmo os originais utilizando-se de adaptadores e também alguns recursos computacionais contidos no software de emulação como “shaders” e “scanlines” que imitam as linhas e até mesmo a curvatura de uma Tv de tubo, suavizando assim os gráficos dos games das antigas quando executados em TVs modernas ou em monitores. 

Mas e se …

Mas e se eu propor de em vez de imitar a tv de tubo via software, eu usar realmente uma? Será q fica legal?

Garanto que essa brincadeira vai elevar sua experiência de emulação à um novo nível e vai amolecer os corações gélidos até dos mais exigentes em relação a precisão da emulação.

Menu do Raspberry Pi em uma TVde tubo
Menu do Raspberry Pi em uma TVde tubo

Pra começar, nunca… eu disse NUNCA! Nem sob tortura, pegue o cabo hdmi e use um hdmi2av ou conversores baratos para ligar na sua tubo, pois assim, a resolução não vai ficar legal e ainda você está colocando mais elemento gerador de lag (atraso) na sua cadeia. Vai ficar pior que coca-cola quente e sem gás! Hahaha

Super Mario Bros 1, do NES, Raspberry Pi 3 em uma Tv de Tubo
Super Mario Bros 1, do NES, Raspberry Pi 3 em uma Tv de Tubo

Como fazer

Pouca gente notou mas no raspberry Pi existe uma saída tipo essas de fone de ouvido p2. Mas na verdade, essa saída é um p3 que, assim como no seu celular, permite uma camada a mais além do som stereo. Só que pro Raspberry Pi, em vez de ser microfone, áudio L e Áudio R, temos: vídeo, áudio L e áudio R.

Raspberry Pi 3 em uma Tv de Tubo
Raspberry Pi 3 em uma Tv de Tubo

O Cabo

Para fazer uso desta saída, vamos precisar de um cabo P3 -> RCA. Isso mesmo, uma ponta o conector p3 (que lembra fone de ouvido) e na outra o famoso RCA de vídeo composto: aquele amarelo , vermelho e branco.

Algumas câmeras também usam esse tipo de cabo pra passar a imagem pra Tv, mas pro Raspberry pi o cabo tem que ter uma característica especial: o terra tem que estar no segundo gominho de dentro para fora, conforme a imagem abaixo. Ou seja, se vc for medir com seu multímetro, o segundo gominho tem que fechar com a parte externa dos RCAs.

Veja o esquema:

Mais informações, caso você precise construir um cabo, aqui:

Capo P3 para ligar um Raspberry Pi 3 em uma Tv de Tubo
Capo P3 para ligar um Raspberry Pi 3 em uma Tv de Tubo

Talvez as cores não fiquem certinhas com o cabo, por exemplo, no cabo que eu consegui, o vídeo ficou no conector vermelho.

A configuração

Como o sistema é baseado em Linux, vamos precisar de um mínimo de conhecimento da plataforma. O acesso remoto pode ser feito via SSH utilizando o software Putty.

As senhas variam de uma distribuição para outra mas geralmente o usuário é “raspberry” e a senha “pi”.

As configurações são baseadas em um arquivo texto chamado config.txt, armazenado na partição /boot. Esta partição está montada no modo somente leitura, então vamos precisar remonta-lá de forma editável :

# mount -o remount, rw /boot

Com um editor de texto, vamos abrir o arquivo para edição. O editor já instalado no sistema é o “nano”.

# nano /boot/config.txt

As opções que interessam pra gente são:

sdtv_mode  e sdtv_aspect

Utilizei os valores default:

sdtv_mode=0 (para ntsc)

sdtv_aspect=1 (para 4×3)

A documentação completa pode ser consultada neste link:

Uma observação muito importante: depois que já estiver com a imagem na CRT, desligue todos os shaders e scanlines do emulador, senão a imagem vai ficar bem feia pela soma da emulação de linhas com as linhas reais da TV.

Disclaimer

Essas caixinhas de emulação são muito legais pela sua praticidade: você chega lá pluga o hdmi em qualquer TV e já tem uma bela diversão com os amigos. Se você é dos puristas que curte o console original ligado na TV de tubo, te garanto que depois de fazer isso, você não vai olhar com tanto desprezo para essas caixinhas.

Eu achei de uma fluidez fantástica! Imagino que pelo fato de não precisar mais fazer o upscalling, o processamento seja menos onerado, portanto, seja mais fácil pro emulador funcionar em uma resolução baixa. Sem contar a beleza dos gráficos rodando no display que eles foram criados para usar, sem pixels explodidos!

Se gostou do resultado mas queria um pouco mais de qualidade de vídeo, aí vai um spoiler pra ti: existem módulos RGB que podem ser ligados na GPIO (aqueles pinos do Raspberry Pi como na foto abaixo  ), aí você tem o vídeo separadinho e sem compressão pra ligar no seu PVM!

Esquema do GPIO do Raspberry Pi
Esquema do GPIO do Raspberry Pi
RetroTINK é uma família de expansões que visa trazer saídas de vídeo componente, S-VIDEO, RGB, SCART, DB-15 VGA e composta. Criada pelo engenheiro Mike Chi elas tem foco principal na retro emulação em TVs CRT na resolução 240p

Seguem meus resultados, apenas com a saída analógica nativa:

Então, se você tem uma tubo parada aí, acho que vale a brincadeira, nem que seja pra mostrar pros amigos o quão nerd você é!

Até  a próxima pessoal! Braxxx

 

Sobre o Autor

Guilherme Ferrari

NA VIDA TUDO É PASSAGEIRO, MENOS O MOTORISTA E O COBRADOR.
administrator
Próxima postagem

Fliperama de Boteco #157 - Jogos Verde e Amarelo

Lindo, Cremoso e crocante! Salve meus amigos! Tudo na santa paz? Nosso papo de hoje é sobre uma experiência muito legal: usar a saída de vídeo analógica nativa do Raspberry Pi em uma TV CRT (de tubo) para jogar os joguinhos em sua resolução ideal! Hoje em dia é cada […]
Fliperama de Boteco #157 - Jogos Verde e Amarelo