Fliperama de Boteco

Fliperama de Boteco #37 – O Tempo me Maltratou 2

Fliperama de Boteco #37 – O Tempo me Maltratou 2

Está no ar mais um FDB, onde Guilherme ‘GZ’ Ferrari, Alexandre MachadoMarcos Melo e Alysson Guedim falam sobre os jogos que foram vencidos pelo tempo. Ouça nesse cast super supimpa nossas análises sempre muito sérias sobre Baldurs Gate, Magerace, Castlevania 64 e Prince of Persia. Entrada mais “Animal” de todas. Aperte o Play!

VOCÊ TEM IDEIAS PARA PAUTA?
Envie e-mails para: contato@fliperamadeboteco.com

Vote no Fliperama de Boteco na categoria de Podcast de Games no site 5 melhores:
http://www.os5melhores.com.br/topico/tecnologia/melhores-podcasts-games

 LINKS NO PORSCHE

ARTE DA VITRINE
Guilherme Ferrari

ADICIONE O NOSSO FEED
Abra o Itunes, clique em AVANÇADO, depois em ASSINAR PODCAST, cole o link a seguir e aperte em OK: Aqui

NOSSA PÁGINA NO ITUNES
Acesse aqui: Itunes Fliperama de Boteco

SUGESTÕES, FICHAS, CRÍTICAS, DICAS E DÚVIDAS
Envie e-mails para: contato@fliperamadeboteco.com

Gostou? Compartilhe!

Sobre o autor

  • Lilian

    PQP, quase infartei ouvindo esse podcast!!!!!
    Como vocês já sabiam que esse posdcast ia ser polêmico, não vou poupar muito no meu comentário!!

    Infelizmente eu não tive acesso aos 3 primeiros jogos mencionados, talvez porque mulheres nos anos 90 nem jogavam tanto. E muito menos aquelas que moravam no meio do mato quase junto com as onças, porque a tecnologia e as informações chegavam um tempãoooo depois (muitas vezes nem chegavam)!!! Mas confesso que por ter jogado Catlevania Lords of Shadow ano passado, eu gostaria de ver como era o do 64 mencionado aqui. Muito provavelmente por curiosidade apenas. Pra ver a evolução gráfica, de jogabilidade e afins 😉

    Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas, já que falaram do meu queridinho do coração, vou focar o comentário sobre o Prince of Persia.

    Sinceramente, antes de colocar o primeiro da franquia no “O tempo me maltratou”, eu teria colocado o 3D que foi um fracasso total. Bugs, história…FAIL.
    O primeiro deles, apesar de muito difícil, não teria colocado na lista justamente porque tem muitas coisas que deixam o jogo envolvente: movimentação do personagem começando a se aproximar do real (pra época), o maldito tempo pra terminar o jogo (ruim, mas interessante), os obstáculos (me surpreendi pra burro quando morri pela primeira vez em uma guilhotina e vi o sangue se movimentando junto com a abertura e fechamento dela), as lutas, os cenários. E eu acho que os jogos antigos são caracterizados justamente pela dificuldade deles. é muito raro ouvir alguém falar em um jogo atual que seja mais difícil que um jogo antigo. Na minha humilde opinião, isso acontece porque não existia save, mal existia checkpoint (e no prince não tem mesmo) e os obstáculos realmente nos pegavam de surpresa (mário, sonic, tartarugas ninjas…). Entretanto, essas dificuldades também tornavam o jogo divertido (quem nunca começou a xingar o vídeogame de tanta raiva por estar preso em determinada parte do jogo? e quem nunca riu quando via alguém fazendo isso?).
    Enfim, na época que joguei (1998, 1999) vi minha prima zerar o jogo uma vez e eu só não consegui zerar porque na parte final que tinha que aparecer o vizir Jaffar, o meu jogo bugou e ele não apareceu. Claro que nunca mais consegui chegar até o final, mas jogaria de novo se tivesse horas pra ficar na frente do PC tentando zerar.
    Sobre as poções, existiam 3 no primeiro. Uma azul que tirava vida, uma vermelha que dava a vida perdida e uma vermelha grande que dava uma vida extra. Essas grandes eram escondidas por isso tinha que ficar vasculhando o cenário pra encontrá-las. Já em relação à poção que o Marcos comentou sobre a incerteza de dar ou tirar vida, era no segundo jogo. Uma poção lilás. Ahh, no primeiro tem uma verde grande que permitia a levitação em umas partes específicas do jogo.

    Depois de tudo isso, acho que devo dizer que sou mais macho que vocês, já que vocês comentaram que teria que ser muito macho pra zerar 😛
    hahahahahha

    Saindo do assunto PoP, Alexandre, parece meio redundante tu ter falado que o Guilherme teve mais sucesso que tu jogando Megarace visto que todos nós sabemos que tu levou a fama de Pior Youtuber em se tratando de jogatinas xD (claro que isso é só pra descontrair depois do meu debate)

    E pra que vocês não fiquem furiosos comigo, eu devo dizer que ameiiiii a música inicial (nem preciso dizer porque né??) 😀

    Abraços galera!!!!

  • Marcos Melo

    Obrigado pelo mega comentário querida Lilian!
    Nota-se que você é muito fã da franquia Prince of Persia. Mas o lado polêmico de criticar jogos clássicos é o de notar que muitos deles podem ter características que não os tornam atemporais. Como eu mesmo tinha falado, eu gosto do primeiro PoP, mas não posso deixar de notar que elementos dele não sobreviveram ao passar dos anos. Reconheço a importância dele para o estabelecimento de um gênero e para que os jogos tivessem uma abordagem mais realista. Mas para jogar hoje em dia ainda acredito que o jogo foi vencido em alguns aspectos, e um deles é a jogabilidade, além do esquema de tentativa e erro.
    Certamente vai chegar outra oportunidade de eu criticar outros jogos de franquias que eu gosto, como já foi inclusive com o primeiro Super Mário Kart. Também tenho coisas não muito positivas pra falar de Sonic The Hedgehog e de Donkey Kong Country.
    Mas independentemente disso, seja o jogo que você gosta o último Street Fighter ou o Karateka, seja ele muito bom ou muito ruim, seja feliz e jogue ele quantas vezes quiser.
    (Mas que dar uma opinião controversa às vezes é bom, isso é sim)
    Abraços e seja sempre bem vinda aqui.

  • Lilian

    Marcos, obrigada por responder 🙂
    Apesar do vício, posso enxergar alguns defeitos e talvez com ainda mais clareza agora porque depois desse cast eu decidi tentar jogar (Jordan me fez o favor de postar o link que direciona pro jogo online: https://archive.org/details/msdos_Prince_of_Persia_1990).
    Bom, nessa tentativa só consegui chegar até o nível 8 de 12, porque a partir dele a coisa começa a ficar bem complicada (pra mim). Mas enfim, mencionei isso porque eu ainda não acho a jogabilidade dele ruim. O Prince responde bem aos comandos comparando com jogos posteriores a ele (o primeiro Tomb raider e até mesmo o primeiro Assassin’s Creed possuem atraso de resposta bem mais significativos que Prince 1).
    E apesar de eu ter ficado muito irritada por não ter conseguido passar da fase 8, em algum outro momento tentarei novamente 😛

    Ahh, acho que tu vai ter que andar na rua com uma bela armadura se incluíres nessa lista Sonic The Hedgehog, Donkey Kong Country e Super Mário Kart !!! #ficaadica
    hahahahaha

    Abraços!!!
    valeuu

    • Marcos Melo

      Aah, mas o primeiro Mario Kart tá horrível mesmo. Detalhes no primeiro “O tempo me maltratou”

  • RVS

    Voltei, assim como o “Infame” que deu o ar da graça. Ele estava deveras insuportável nesse programa, queria muito ter ouvido a história do jacaré.
    Mas vamos ao cast. Exceto Prince of Persia, desconheço os outros. E tenho que concordar, ele envelheceu mau. Dias atrás vi meu colega de trabalho jogando. A movimentação é estranha e o jogo repetitivo. Embora a época ele fosse inovador, hoje é enfadonho.
    E sinceramente, Alysson, fala para teu tio, que espingarda é mais eficiente que enxada quando se trata de jacarés.

    • Alysson Guedim

      Olha vou te falar, acho que a enxada foi totalmente eficiente, ele deu um critical hit e o jacaré se foi na primeira.

  • Pingback: Fliperama de Boteco #71 – Gameterapia – Podflix - Podcast()