Fliperama de Boteco

Fliperama de Boteco #31 – Teenage Mutant Ninja Turtles pt1

Fliperama de Boteco #31 – Teenage Mutant Ninja Turtles pt1

Cowabunga!! Está no ar mais um FDB, onde Guilherme ‘GZ’ Ferrari, Marcos Melo e Alysson Guedim falam sobre a franquia de jogos das Tartarugas Ninjas, esse podcast foi sugestão do nosso ouvinte Douglas Monteiro. Nessa primeira parte falamos sobre os clássicos dos jogos das Tartarugas Adolescentes Mutantes Ninjas.

 

Vote no Fliperama de Boteco na categoria de Podcast de Games no site 5 melhores:
http://www.os5melhores.com.br/topico/tecnologia/melhores-podcasts-games

 

LINKS NO PORSCHE

Jogar on the Line

ARTE DA VITRINE
Guilherme Ferrari

ADICIONE O NOSSO FEED
Abra o Itunes, clique em AVANÇADO, depois em ASSINAR PODCAST, cole o link a seguir e aperte em OK: Aqui

NOSSA PÁGINA NO ITUNES
Acesse aqui: Itunes Fliperama de Boteco

SUGESTÕES, FICHAS, CRÍTICAS, DICAS E DÚVIDAS
Envie e-mails para: contato@fliperamadeboteco.com

Gostou? Compartilhe!

Sobre o autor

  • Fala ai botequeiros!
    Parabéns pelo ótimo podcast, como sempre muito informativo e divertido.

    Gostaria só de fazer um adendo…quanto ao nome “Clã do Pé”.

    As Tartarugas satirizavam o Demolidor e outros Elementos da Cultura Pop, o nome “Clã do Pé” é uma brincadeira com o “Tentáculo”, um Clã de Vilões do Diabo de Hell’s Kitchen, que nos EUA se chamam “The Hand”.

    Então, essa brincadeira gerou o “Foot Clan”.

    Novamente, parabéns pelo Cast.

    Sucesso e um abração!

    • Alysson Guedim

      Obrigado pela informação sobre o clã do pé, sabia que não podia ser uma coisa séria.

  • Alexandre Vieira Machado

    Sobre como eu consumo podcasts, aí vai:
    No cel: Uso Windows Phone 8.1 (de fábrica) ou Windows Mobile 10 (tá ficando melhor a cada build) com o programa nativo de podcast, que não é um programa que se possa dizer “nossa, que programa maravilhoso pra agregar podcast”, mas quebra um bom galho.
    No PC: não ouço nem baixo nada no PC, porque ouvo podcast só no trajeto casa-trabalho-casa.

  • Mario Toledo

    Ótimo cast!

    Mobile: Android / Google Play
    Desktop: Chrome / VLC Media Player
    Agregador: “Salvar link como…”

  • Mario Toledo

    Sobre a tradução de Shredder para Destruidor os fãs mais xiitas dizem que deveriam traduzir para Retalhador, o que combinaria mais com o personagem (pelo uso das lâminas, mas isso na HQ…)

    Mais um vez, Ótimo Cast!

    • Muito bem analisado Mario Toledo.
      Eu prefiro o nome em português “Destruidor”, acho mais forte. auhauhauah
      Vlw pelo comentário!

      • Mario Toledo

        Sim, Sim! Conheci como Destruidor e para mim será sempre essa a tradução.

  • RVS

    Quando criança morava em uma cidade pequena, então a ida para o litoral no verão era a chance de jogar em fliperamas. E o arcade das Tartarugas Ninja foi com certeza um dos que mais me levou fichas. Muitas horas de jogo nessa “máquina”. Com certeza, foi um dos melhores jogos da minha adolescência.
    Quanto ao fato de usar plataformas estranhas para jogar, pois bem, joguei muito em MSX e pasmem, cheguei a comprar revista que trazia o código fonte do jogo (sim, vocês não leram errado) e após uma semana de digitação, testes mais testes, você teria minutos de diversão em um jogo precário. Então fica a dica para um especial sobre o MSX, TK85 e outos “computadores domésticos”.
    Para finalizar, esse cast foi bom demais, afinal não teve o infame, Alexandre.

    • Marcos Melo

      Excelente sugestão!! Tá anotado aqui.
      Sobre o que disse do código fonte, isso prova que essa época tinha coisas muito estranhas em termos de fornecimento de conteúdo. Havia uma revista de videogames também que a cada edição vinha com peças para a montagem de um Telejogo, mas isso na década de 80 ainda.

  • Brancão

    Joguei muito ( a primeira fase ) do arcade perto de casa,não conseguia passar o Beepbop ,sei lá como escrevinha isso..kkk. O que essa porra de jogo tinha de difícil tinha de maneiro,como todos os outros também…eu ,nos consoles,tive todos possíveis, de mega e snes. Gostava de um de luta que tinha pros dois,cada qual mais difícil que o outro pra fazer os golpes,nossinhora,lembro que passava o dia inteiro tentando descobrir como realizar os comandos mas não tinha muito sucesso,era muito pra mim naquela época.
    Os de Game Boy e semelhantes até que são bem legalzinhos ,não aquela coisa assim mas dava pra jogar.
    Ótimos tempos esses..saudades.